Untitled Document
     
 
 
menu
     
 
  Home

  Histórico

  Informações

  Seccionais

  Notícias

  Avisos

  Congressos

  Lista

  E-mail

  Navegação
 
 

 
Untitled Document
     
 

 

 

LISTA DE APROVADOS NA PROVA TEÓRICA - 23/06/2007

BELO HORIZONTE / MG
BELO HORIZONTE OTHON PALACE

ALVARO JAIME TRISTÃO BARBOSA
AMIR ANTTONI
ANTONIO JOSE MACAU GOUVÊA
CEZAR MANSUR BIZZO
CRISTIANE PENHA PINHEIRO DA COSTA
FLAVIA LENNA DE MORAES
GERALDO FELIX LIMA
KILCE GONÇALVES CHAVES
MARIA ALICE RAMOS OPENHEIMER
NEÍCE BARROS MOREIRA
NELCIRA VALORY DE OLIVEIRA CARVALHO
SHIRLEY DE ALMEIDA DE ANDRADE ABREU
SIMONE BARBOSA CECÍLIO
SONIA VIANA DUARTE
VALESKA JURACI SIMÕES COELHO DA MATTA MACHADO

 

BRASÍLIA / DF
KUBTSCHEK PLAZA

MILAGROS LEOPOLDINA CLAVIJO VELASK
CARLOS ALBERTO SOARES DE CARVALHO
DARIUSH AKHAVAN
IZUMI KURATA
MAIKE SCHADEN
MÁRCIA CRISTINA MARINHO DE SOUZA

 

CURITIBA / PR
ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO PARANÁ

AMANDA VILHENA DE ANDRADE
CARLOS ROBERTO CARON
CLÁUDIO TACASHI TAKADA
CLEUSA KIMIE KOIKE FELIPE
DARLAN DE OLIVEIRA
ELOY CASSA JUNIOR
EVERTON CÉSAR GOMES
LARA DE CARVALHO GRAL
LÍCIO RIVADAVIA GUIMARÃES OLIVEIRA PORTES
LILIA MORAES BENAZZI
LILIANE IHA
MARCOS FIORENTINI
MARTA ÂNGELA DE SOUZA BRANDÃO
NOELY DO ROCIO VIGO
PAULO AMIR CZACZKES

 

PORTO ALEGRE / RS
ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO RIO GRANDE DO SUL

CARMEN SUSANA SIMON SUDBRACK
LEANDRO KRUGER DORING
MARGARETH ALTMAYER BENEDUZI
MARIA DA GRAÇA LOPES TARRAGÓ
MARIA DE LOURDES RUGA
NEEMIAS RAMOS
RODRIGO DE SOUZA LUCHI

 

SALVADOR / BA
BAHIA OTHON PALACE

ALBERTO JOSÉ MOLTENI
ANA LÚCIA DIAS GRIMOUTH
ANA MARIA DE SALES COELHO
CELSO MORAIS MACEDO
CRISTIANO DA SILVA LOBO
FRANCISCO RAFAEL OLIVEIRA TAPIOCA
ILANO REBELLO AGUIAR
ISMALIA ARAÚJO DOS SANTOS SILVA
LANESE MEDEIROS FOGUEIRÊDO
LEONARDO PIERE QUENTAL
LÍVIA SILVA DE QUEIROZ
MANOEL LIMA DA FONSECA
MARCO AGUIAR VALENÇA
MARJORIE SIGRID DE MEDEIROS SILVA
ROBERTO CESAR CRUZ SARAIVA
SANDRA ROBERTA DE OLIVEIRA E SOUZA
SÉRGIO BOTELHO GUIMARÃES
VÍVIAN SOUZA FERRAZ

 

SÃO PAULO / SP
FASP FACULDADES ASSOCIADAS DE SÃO PAULO

ABELARDO GUIMARAES TANAJURA FILHO
ADRIANE TAMIE IRIKAWA
ALCIONE MARTA NAKANO JUNQUEIRA
ALEXANDRE CESAR DE CONTI
ALLAN POHL ISAAC
AMELIA DE LARA FERRAZ
ANA LUCIA JUNCKEN TEIXEIRA
ANA PAULA MARQUES FERNANDES YOSHIZUMI
ANGELITA CARLOTTO DE ABREU
ANTOLIM PEREIRA LIMA
ANTONIO ANDRADE SANTOS
ANTONIO CARLOS ARIGHI JUNIOR
CAMILA FERNANDES VENNERI MATHIAS
CAROLINA FLAVIA ESTEVES DA SILVA CABRAL
CELMO ROBERTO DE MELO
DEBORA APARECIDA VELLOSO DE ANDRADE
DENISE HELENA LALUCI
DIRCILENE DA MOTA FALCAO
DORACI JACOMINE ESPER
EDNEI NORIO OTSUKI
EDNO TSUGUITO TSUGAMI
EDUARDO BENEVIDES LINDOTE FILHO
EDUARDO MANSUR WERNER
EGLE SOUZA PEREIRA
ELIANE CRISTINA PANIGASSI
ELIANE PISANI
ELISA RUMIKO IWAHASHI
ELIZABETH MENEZES ALVES DA COSTA
EMILIA DE FATIMA GIRARD TEIXEIRA CAZETTA
EMILIA RITSUKO YASUOKA ASSAD
ERICA VIAGGINI BICUDO
EUGENIA APARECIDA KALLEIAN ESERIAN
EUGENIO DIAS
FABIANA NUNES E CASTRO
FABIANO ROBERTO ALCANTARA TIRABOSCHI
FATIMA REGINA MONARES PINTOR
FAUZE DALLAL
FERNANDA MEDEIROS NAKAMURA
GILBERTO MACIEL RAMOS
GILBERTO YOSHIEI KANASHIRO
HUDSON CESAR FIGLIOLI
IRMI SGARBI OGATA
ISAC EIJI ITO
JAIRO PIRES LEAL
JOAO EDUARDO ALBIERI MARINHO
JORGE KAWAMURA
JORGE YAMASHIRO
JOSE CARLOS DANTAS DOS SANTOS
JOSELE CARVALHO LONGO DE BRITO
JUNGE TAKAGAKI
LOENI FATIMA CAETANO
LUCIA REGINA PAIVA BEZERRA
LUCIENE MARIA GRABALLOS FERRAZ DIAS
LUIZ CARLOS DE CERQUEIRA CESAR FILHO
LYBIA MARIA CABRAL DOS SANTOS CARNEIRO
MABEL CRISTINA DIAS
MARCELO NAVARRO NIERO
MARIA VANIA VIEIRA DA SILVA
MARIANGELA MORENO DOMINGUES
MARIO KAWAY FILHO
MARIO TAKEHIKO ISSAKA
MARLENE ZUCCOLOTTO MORO
MATILDE DOS SANTOS FERREIRA
MAYUMI UCHOA NAWA
MELISSA COLLELA ARAGAO
MIRIAM AKEMI KOMATSU
NATERCIA FERREIRA SEIXAS
NELSON BRAGA MELLO
RENATO FARIA DA GAMA
RENATO MATSUMOTO
RODRIGO POLIGNANO
ROSELI PARDINI MONTEIRO
RUTE CARMEN BARICHELLO BUTZER
SILVANA SIMAO
VALERIA CASSEFO SILVEIRA
YANG HUI CHENG

 



lin

AMB convoca médicos a integrar o Colégio Médico de Acupunturade

De hoje (23/11/06) até 4 de janeiro (04/01/07), todos os médicos acupunturistas estão convocados a inscrever-se no quadro associativo do CMA ? Colégio Médico de Acupuntura, que representa a especialidade no Conselho Científico da Associação Médica Brasileira.

Para isso, devem apresentar na sede da AMB, em São Paulo, pessoalmente ou por correspondência, cópia da carteira de identificação de médico expedida pelo Conselho Regional de Medicina, cópia do certificado de concessão do Título de Especialista em Acupuntura pela Associação Médica Brasileira e a 
ficha de inscrição devidamente preenchida.

Além disso, os médicos que também comprovarem estar quites com a Associação Médica Brasileira de Acupuntura ou com a Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura integrarão o quadro do CMA como sócios fundadores.

Encerrado o período de inscrições, os associados fundadores e efetivos devem participar da Assembléia Geral Extraordinária do Colégio, no dia 2 de fevereiro (02/02/07), às 14h, também na sede da AMB, em São Paulo, onde serão definidas as normas eleitorais, com nomeação de uma Comissão Eleitoral, para o processo que elegerá a diretoria do CMA em 2 de março (02/03/07).


Ficha de inscrição e editais no link do CMA
link: http://www.cmacupuntura.org.br/

Esclareça suas dúvidas diretamente com a presidencia:smba@baydenet.com.br

lin

Prova de título:

Considerando-se que a representatividade dos médicos acupunturistas no Conselho Científico da Associação Médica Brasileira se faz por meio do Colégio Médico de Acupuntura (CMA);

Considerando-se a necessidade de reestruturar e fortalecer essa representação, legitimada pelo voto dos seus especialistas;

A diretoria executiva da Associação Médica Brasileira, reunida no dia 5 de setembro de 2006, em sua sede na cidade de São Paulo, decidiu:

1) Aprovar o novo estatuto do CMA;

2) Designar uma diretoria provisória constituída pelos Drs. Aldemir Humberto Soares (Presidente) e Luc Louis Maurice Weckx (Secretário), com mandato de 90 dias, com a finalidade de convocar e realizar eleição de acordo com o novo estatuto;

3) Informar que o concurso para obtenção do Título de Especialista em Acupuntura somente será realizado após a posse da diretoria eleita.

São Paulo, 05 de setembro de 2006

Dr. Edmund Chada Baracat
Secretário-Geral da AMB

lin


Palavra do Presidente Agamenon Honório

"Estamos às vésperas do VIII Congresso da Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura que acontecerá nas dependências do Minas Centro em Belo Horizonte, aprazível capital das Minas Gerais. O evento conta com a participação de convidados de renome nacionais e internacionais, com destaque para a presença dos Drs. Gabriel Stux (Alemanha), Liu Gong Wang,  Li Shi Liang ( China), Samuel Aisenberg (Argentina) e Charles C. Chang (EUA), profissionais com larga experiência na prática clínica e pesquisas, que com certeza irão enriquecer tão importante evento. O período é de 11 a 14 de novembro, tendo o dia 15 de novembro como feriado, oportunidade para os congressistas viajarem às cidades históricas como Ouro Preto, Tiradentes, São João Del Rey, berço da nossa civilização colonial, com os casarios e pedras portuguesas a compor o belo cenário arquitetônico, patrimônio da humanidade. O objetivo deste congresso é reunir no sudeste, especialmente em Minas Gerais,  vários expoentes da acupuntura médica nacional e mundial, já que nas  “Alterosas,” a prática não médica da acupuntura prolifera como uma erva daninha, e um evento desta monta, com certeza terá ampla repercussão junto a classe médica e na mídia.

O comando da organização do evento ficará a cargo do Dr. Hildebrando Sabato, profissional dedicado a Sociedade Médica Brasileira de Acupuntura, orientador dos cursos da SMBA MG, com ampla experiência na condução de grandes eventos e do Dr. Agamenon Honório, Presidente da SMBA.
Já foi enviado o segundo folder com as informações necessárias para a inscrição no evento.
Atualmente se discute o ato médico, que se inicia em momento tardio, o que não esvazia sua legitimidade e pertinência. Em tempos passados o médico não temia pelo seu nicho laboral e ficou a mercê da inércia, furtando-se de se definir legalmente como profissional para certas atividades específicas. No entanto o difícil controle da fronteira entre a atividade médica e a de outros profissionais de saúde tornou-se terreno movediço na realidade atual e a defesa do ato médico não se configura simplesmente como temor de se perder espaço no mercado, mas medo de uma verdadeira subversão da atenção à saúde com a criação de precedentes perigosos. Busca-se evitar o risco de diagnósticos errôneos realizado por não-médicos que, por não terem tido o preparo acadêmico específico para tal, o fazem de maneira temerosa para sociedade.

Não poderíamos deixar de abordar a malfadada portaria 971 do MS, que autoriza a prática da acupuntura, homeopatia e técnicas sem comprovação científica por profissionais de saúde, não especificando quais profissionais. Sem dúvida é um risco para saúde da população brasileira, tenta tapar o sol com uma peneira, ao oferecer “medicina pobre” para atender pessoas menos favorecidas. Não cabe ao MS determinar quais especialidades serão exercidas por determinados profissonais.  A SMBA já se manifestou contra a portaria e tem apoio das entidades médicas como AMB, CFM, FENAM etc.. que prontamente já manifestaram seu protesto ao MS, cabendo inclusive medidas judiciais.
Esperamos que esta situação seja corrigida e o MS reconheça o equívoco anulando tal portaria.

Um acontecimento já esperado há algum tempo se concretizou: a formação de fato e de direito do CMA (Colégio Médico de Acupuntura) com representaçãoúnica perante a AMB, com os sócios egressos das duas entidades, que se filiarem ao CMA, com a sede  em Brasília-DF. É um marco importante na história da Acupuntura brasileira, representa um amadurecimento na condução política da especialidade, unifica a luta em prol da acupuntura médica, soma os esforços comuns. Todos aqueles que conduziram este processo, desde o início até o momento atual, estão de parabéns.

Agosto de 2006

linha

CREMERJ ADVERTE: Portaria do Ministério faz mal à saúde
O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO vêm a público manifestar sua recente preocupação com a Portaria do Ministério da Saúde nº 971. Por esta portaria, leigos, não médicos, poderão, no SUS, diagnosticar doenças, prescrever e realizar tratamentos em Homeopatia e Acupuntura, especialidades médicas reconhecidas que exigem formação específica.

Ressaltamos que a prática de atos médicos por pessoas não habilitadas configura exercício ilegal da medicina, crime tipificado no Código Penal no artigo 282 e que, quando resulta morte ou lesão corporal, trata-se de forma qualificada conforme artigo 285 também do Código Penal. Os gestores do SUS também poderão ser responsabilizados pelos possíveis danos provocados ao bem estar da população.

Repudiamos essas medidas, pois longe de preservarem os direitos à saúde do cidadão brasileiro, mostram o desprezo pelos usuários do SUS, ao lhes fornecer atenção desqualificada e de segunda classe.

Rio de Janeiro, 25 de maio de 2006

Consº Paulo Cesar Geraldes
Presidente do CREMERJ.

Nota da Associação Médica Brasileira - AMB
Portaria 971 traz riscos de colapso e de mortes de pacientes no SUS


O Ministério da Saúde publicou, no Diário Oficial da União de 4 de maio de 2006, portaria de número 971, que cria a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde. A normativa autoriza a utilização da homeopatia, acupuntura, fitoterapia e do termalismo social/crenoterapia (uso de águas minerais) nos tratamentos do SUS.

Em virtude de equívocos, de má-formatação e de omissão, a portaria deixou lacunas que representam graves riscos à saúde dos cidadãos. Uma de suas maiores irresponsabilidades é abrir a possibilidade de a acupuntura - uma especialidade médica séria, há mais de dez anos reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e pela AMB – ser exercida por quaisquer profissionais de saúde.

Ao não estabelecer claramente que o diagnóstico clínico deve ser, obrigatoriamente, ato privativo dos médicos, simplesmente desconsidera que a acupuntura é um procedimento terapêutico invasivo, que pode provocar até mortes, quando utilizada sem diagnóstico ou com diagnóstico incorreto. Deve, portanto, ser exercida por profissionais com o devido treinamento e competência, com a formação adequada para diagnosticar doenças e tratar pacientes, ou seja, por médicos.

Simultaneamente, a normativa ministerial incentiva a utilização de práticas sem comprovação científica, o que na prática, transforma pacientes em cobaias. Deixa, assim, nas entrelinhas, a possibilidade perigosa de uma provável opção por um atendimento sem qualidade e sem a segurança mínima, mas de baixo custo.

Todos serão prejudicados pelas grotescas falhas da portaria 971. Porém, os maiores prejudicados serão os brasileiros menos estruturados financeiramente, que certamente não terão como redirecionar recursos para buscar assistência médica fora do SUS, evitando a assistência sem a qualificação necessária e de alto risco.

Caso a portaria 971 não venha a ser reformulada nestes e em outros aspectos, caberá ao Estado a responsabilidade direta por todas e quaisquer complicações que vierem a ocorrer em virtude da ação de “multiprofissionais”, sem a exigida capacitação para o diagnóstico e subseqüente tratamento no âmbito do SUS.

Em nome do bom senso e de uma saúde de excelência - a que todo e qualquer cidadão tem direito de acordo com a Constituição Federal –, a Associação Médica Brasileira exige a urgente adoção de medidas responsáveis para impedir um eventual colapso no sistema, com desdobramentos imprevisíveis para a população.

 
 


Aos Aprovados no TEAc


Fortaleza,13 de dezembro de 2005

Prezado (a) Dr. (a)

Sua aprovação no VII TEAc foi motivo de grande satisfação para todos nós. Boa sorte e um profícuo trabalho na nova Especialidade são os nossos sinceros votos.

Para o recebimento do Certificado emitido pela Associação Médica Brasileira - AMB e Colégio Medico de Acupuntura é necessário o seguinte procedimento :

Depositar na conta da SMBA o valor de R$ 180,00 (cento e oitenta reais).
Banco Caixa Econômica Federal AG: 1559 Conta Corrente: 166-7 OP: 003

Enviar comprovante de deposito e anexar Nome, Endereço, Telefone e CRM via fax para sede da SMBA Fone/ Fax (85) 3268-3766 Att: Lidice

O certificado será enviado pela AMB para o endereço que estiver anexado no fax enviado

Obs: A taxa de R$ 180,00 é repassado integralmente para a Associação Medica Brasileira para confecção do certificado e outras providencias, o prazo de entrega do certificado pela AMB é de 90 dias.

Agamenon H. Silva
SMBA - CMA

 
 

 
 
 
 
Untitled Document